domingo, julho 29, 2007

Nada a ver com a mente

É! Hoje não tem nada a ver com a mente, e sim com o clima! Tá frio para caramba! E nem era para estar tanto frio assim. Afinal o termómetro aqui está marcando dezessete graus. Mas minha mão esta congelando.

E olha que Barra Bonita não era fria assim antes, peraí! Não estamos em época de aquecimento Global? Sei lá! Acho que estamos entrando numa era glacial mesmo. Vai saber se não inverteu tudo de novo. E ao invés de morrermos numa sauna, morreremos numa geladeira, pensou nisso?

Culpa da massa de ar polar. Massa de ar polar é aquele monte de ar que fica lá no Polo Sul, só esfriando ficando gelado. Aí aquele monte de ar cansa de ficar lá e sai pra dar uma volta aqui no Brasil, anda meio planeta e nem pra esquentar um pouquinho. Aí fica esse ar frio aqui tomando solzinho até ficar quente, subir, e vim mais ar frio por baixo. Esfriando tudo com vento.

Eu que não queria estar lá no Polo Sul, se o ar chegou aqui gelado, imagina como ele estava lá quando saiu?

Bom, meus dedos congelaram, vou ficando por aqui.

quinta-feira, julho 19, 2007

O Clima e a Mente

Aqui sem nada a dizer, sem nada o que fazer. Movido apenas por saber que eu tinha que postar, afinal faz mais de uma semana que não apareço por aqui.

Enfim: O dia não esta tão frio quanto ontem, mas eu o sinto como um dos dias mais frios que já vivi. E o famoso clima psicológico sabe?

Talvez isso me leve escrever essas besteiras: "Como assim clima psicológico?" Você deve estar se perguntando. Pois é! Nem eu sei direito o que é isso. Talvez seja como sentimos o tempo, influenciado pelo nosso psique.

Sabe aquela história que o frio é psicológico? Talvez tenha um fundo de verdade!

Talvez seja a falta de perspectiva a frente, não que eu não tenha planos. Tenho planos sim, e planos bons viu?
Mas as vezes eles parecem impraticáveis.

E assim a semana vai acabando, será que muda? Tomara, a tendência sempre é melhorar

segunda-feira, julho 09, 2007

Ia Falar de Outra coisa...

Faz uma semana que estou para escrever aqui. E ia escrever sobre outras coisas. Mas esse post da Competa me sensibilizou.

É! Eu também tenho dó dos homens
Sempre achei que TPM são os espíritos de todos os pitbulls mortos, que descem de uma vez no corpo da vitima (vitima não, pois vitimas somos nós).
Eu não respeito TPM, tenho medo mesmo.
Mas no caso da Mari é mais leve. Os pitbulls dela são diurnos. A noite eles estão dormindo. Mas vai com calma, pois eles tem sono muito leve!

Lost
Baixando e assistindo, Baixando e assistindo. essa semana eu acabo de ver a terceira temporada.
Agradecer ao pessoal de Lost Download dot org.

Dr House
To afim de baixar a primeira temporada. Onde eu acho?

Felicidade
Eu acho que a felicidade é individual. Vou explicar:
Muita gente faz uma imagem de felicidade. pinta o quadro inteiro, aí tenta encaixar as pessoas nessa pintura feita ao seu modo.
E se irrita quando não consegue, não dá ou não é assim.
Ai põe a culpa da tristezas nos outros.
Mas peraí! Temos que ser felizes por nós mesmo. Colocar o peso da nossa (in)felicidade no ombro de outro(s) é muito egoísmo, muita covardia e fuga.
A nossa infelicidade tem que independe dos outros. É responsabilidade exclusivamente nossa.
Temos que buscar nossa felicidade em coisas que depende apenas de nós.
Isso é, não podemos esperar de coisas externas para estarmos felizes.
Alguns exemplos: Um namorado de largou sem razão aparente? Isso é fator externo. Não fiquemos triste com isso.
Ou ele não te largou, mas não faz tudo o que quer? Ele não vai mudar. Ou você larga-o ou aceita assim. E seja feliz, não paute suia felicidade nas ações dos outros.
Ou outro exemplo: Você quer por quer namorar alguém, e não é feliz por que esta solteira(o)? Larga mão disso, ter um namorado(a) depende muito de fator externo. não podemos fiar nossa felicidade nisso. Ate por que nem conhecemos a vitima ainda.
Então, o que vem de fatores externos é lucro. Mas não deve ser a essência de nossa felicidade diária.
Pense nisso...

quarta-feira, julho 04, 2007

Eu tenho dó dos homens

Se, para mim, é difícil me entender - e, mais genericamente, as mulheres às vezes não entendem as mulheres - imagine então como fariam os homens para nos entenderem?

Ter TPM é muito chato. Quando ela se prolonga e atrapalha nossa vida - às vezes, não só a nossa - é pior ainda.

Ter problemas, sejam conjugais, familiares, financeiros, universitários, endócrinos, espirituais, ou todos eles juntos, também é chato.

Mas o Diego é legal! Ele volta pra casa só pra me emprestar uma blusa de frio. E as pequenas coisas (às vezes me pego questionando se são tão pequenas assim) são as que mais contam.

A Lê também é um amor.

E o post termina assim: obrigada!