domingo, dezembro 24, 2006

Rapidinhas

Oito minutos do dia 24.12. Caramba, o Natal já chegou outra vez! Daqui a pouco estou com 23!! Quando eu me der conta, terei netos. Exagerei?

Depois de Dieguito atribuir a uma viagem de 3h uma ausência de dois dias, achei melhor pôr ordem no barraco, ops, no blog. A propósito, o nome do filme em inglês é "Flushed Away". Ainda não vi, mas não passa do mês que vem!

Ah, e eu gostaria de deixar bem claro que onde eu moro é considerado "centro expandido", embora a Z/L seja um lugar bem aprazível para se viver, onde eu moraria com todo prazer.

Alguém aí concorda que o Dieguito tem parâmetros obtusos para certas coisas?

Hoje, véspera de Natal, só posso desejar um "Feliz Natal" aos e-leitores desse blog. E convidar o Di publicamente a fazer uma retrospectiva 2006 durante essa semana. Topas?

O calor passou. Agora São Paulo é a boa e velha terra da garoa! E dos temporais...

sábado, dezembro 23, 2006

Dificil postar

Tem dia que a conexão está ruim, tem dia que to fazendo outras coisas, mas hoje, quase véspera de Natal estou aqui postando.

Livro
Comprei, pelo Submarino, o livro do Jabor: Pornopolítica. Demorou para chegar, mais que o previsto, porém veio com Squizze! Valeu a pena.
Quanto ao conteúdo, não é um livro linear, mas sim de crônicas. Crônicas sobre política, e crõnicas sobre o amor também.
Estou lendo e gostando muito, e sabe do melhor? Quase uma auto ajuda!
Eu recomendo!

Por Água Abaixo
Ainda estou procurando o título em Inglês. Ótima animação dos mesmos diretores/produtores de Sherk! E, não coincidentemente, as mesmas piadas muito bem sacada que referenciam outros filmes e músicas! Ri muito, muito bom mesmo!!!
E quem disse que animação é para crianças?


Frase do Jabor
"Homem só vira homem quando recebe chifres didádicos"


quarta-feira, dezembro 20, 2006

De volta a São Paulo

Fiquei dois dias sem postar é verdade, mas estava em viagem de volta para Sampa (Nossa! Dois dias de viagem???? É, não é, mas é!
Pelo que vi a Mari deu conta de continuar a andar com nosso blog!

Chance ao Réu!
Viu?: Viu? Viu? A mulherada só me faz injustiças. Taí a Mari que não me deixa mentir sozinho.
Mas essa é uma verdade, muitos mal entendidos deixariam de aparecer, muitas brigas seriam evitadas, rios de lágrimas deixariam de correr, se as pessoas ouvissem mais e falassem menos.
Se escutassem de verdade ao invés de apenas fingir que escutam. Se tentassem entender a razão do outro, se colocando no lugar. Se ao menos não tomassem decisões precipitadas no "ouvi falar".
A pessoa, ouve falar, ou toma conclusões em fatos muitas vezes obscuros, no achismo; ou acaba vendo coisa onde não tem, e já forma uma opinião. Aí... Hum, aí com a opinião formada a coisa é grave. Pois não há discussão, não há diálogos.
Há sim a tentativa de ouvir do outro o que você quer ouvir e resto ignorar. As vezes só de falar desabafar, xingar. O que acontece então?
Litros de lágrimas são derramados, namoros e amizades são desfeitos, vidas inteiras são mudadas, muitas vezes até por nada, por nada mesmo.

Calor
É eu achava que calor era exclusividade do interior, chego aqui e o negócio esta fervendo também, não tanto quanto lá. Mas está quente, talvez menos que na Zona Leste.

Chuva
Eu me vangloriando por SMS da cervejinha na beira da piscina que eu estava tomando, nesse calor de São Paulo, e começa a chover... Tinha que fazer os outros passar vontade né? Tinha...

terça-feira, dezembro 19, 2006

Calor

Quem foi que abriu a porta do inferno? Aqui em São Paulo está um calor assustador! Retiro o que eu disse sobre São Carlos! (Ok, não precisa exagerar...)

O calor bem que poderia passar logo... mas sem chover! Não precisa sacrificar minha chapinha também...

Culpa Presumida (cont.)

Acho que dessa vez eu preciso defender o Dieguito! Tadinho... Mulherada, temos que falar as coisas de forma mais direta! Quantos enganos não teriam sido desfeitos se déssemos uma chance para a defesa do réu?

segunda-feira, dezembro 18, 2006

37 Graus a lua

Como faz calor nessa cidade meu deus.... 40 graus de dia 37 de noite.... To suando parado, agua e mais agua.....mal consigo digitar... preciso do pólo sul agora. Frente fria, cadê você??


Hoje é só, vou tomar banho, n ao da pra escrever não!

domingo, dezembro 17, 2006

Culpa Presumida

- Tô chateada com você.
- Chateada porque?
- Você ainda dá uma de louco?
- Juro que não te entendi, o que eu fiz?
- Não! Só te falo isso.
- Se você me puder me contextualizar, ao menos para eu saber o porque da bronca.
- Acho que estou perdendo meu tempo falando contigo, nem para ase franco comigo!!!
- Meu deus estou sendo. Não sei o que eu fiz...
- Sabe sim! E pode para, você já conseguiu o que queria. Tá feliz?
- Mas o que eu queria? Como vou saber se tô feliz, se nem saber o que eu fiz, ou queria.
- Cara de pau! Para com joguinhos!
- Mas...
- Achei que podia confiar em você
- Mas...
- Que fosse maduro! Dou a ultima chance de você ser honesto
-Mas sou!
-Sinico!!! Não quer o mais falar com você.
E desliga....
É gente, parece texto de Luis fernando Verissímo né? Da ate vontade de rir, parece comédia, rs.
É daria, se não fosse real.
Como podemos ser acusados de algo que não sabemos nem o que é? Ok! É a culpa presumida, sem direito a defesa.

Vai entender as mulheres...

sábado, dezembro 16, 2006

No Meu Tempo

Nunca achei que ia dizer isso, afinal era coisa de velho falar assim ou desse jeito. Nostalgia e tudo mais. Agora entendo melhor, meus pais, meus avós. É a velhice chegou cedo. Apenas vinte e oito anos e eu digo:
"No meu tempo"
No meu tempo a MTV tocava musica de de verdade, aliás no meu tempo existiam bandas boas, que sabiam que era musica, era algo elaborado. Com melodia e letra decente, apesar de já começar a se formar o axé aqui no Brasil, mas existia muita coisa boa. E, olha, não existia a micareta e beijo no atacado.
Onde já se viu, beijar 7, 8, 10, 20, 30 em uma noite? Você ganhou experiência com isso? Creio que a única coisa que ganhou foi números, ou uma aposta de quem beija mais. Bom, pode ter ganho sapinho também.
Os homens usavam brinco sim. Era comum, mas só na orelha esquerda. Usar na orelha direita era coisa de viado, nas duas então??? Nem se fale!
E, pasmem, hoje o cara usa três em cada orelha e é uma coisa normal, normal para eles...
Calça capri era coisa de mulher. Homem usar isso, meu deus, que coisa muito de viado.
É gente, no meu tempo não existia sequer o termo metrossexual, emo então.
Existiam os Head Bangers, os Punks e até os Carecas. Mas Emo? Que coisa é essa que inventaram???? Isso não existia não.
No meu tempo as crianças e adolescentes aprendiam nas escolas, e aprendiam a escrever português.
Eu escrevia certo desde adolescente. Alguns erros até hoje é normal. Mas escrever tudo errado, ou como nenê? Nunca!!! Escrever AxIm também nunca passou me pela cabeça. Aprendi a usar corretamente a pontuação, mas isso era no meu tempo.
Talvez esteja velho, talvez apenas desatualizado. Ou mesmo esteja embriagado pela nostalgia. E dizem que a nostalgia é perigosa. Pois ela atua com o esquecimento, fazendo apagar as coisas ruins e só fazendo lembrar das coisas boas. Pode ser isso, ou pode ser que o mundo esteja realmente ficando pior, mas meu vô já dizia isso...

sexta-feira, dezembro 15, 2006

Foto de Natal


É! Reparou o quão perto do natal estamos? Mais uma semana e já é quase natal. Por isso troquei minha foto no orkut. Para homenagear isso.



Traição
Não irei falar muito sobre isso. Até por que é um troço muito subjetivo. O que é traição em um relacionamento?

Alias quando um relacionamento chega a um ponto que algum movimento da outra pessoa possa ser considerado traição?

Acho tão subjetivo esse tema, a linha é tão tenue. Que muitas vezes nos confundimos.

A pergunta está lançada hoje. Se fizer sucesso discorro sobre o tema.


Pernilongo, mosquitos e Afins

Acho que não existem bixos mais odiáveis que esses. Eles irritam, picam ou simplesmente te acordam do nada. Santo Rodasol!!


Ligação Estranha

Hoje recebi uma ligação muito estranha. Mas gostei, de uma certa forma, gostei!

quarta-feira, dezembro 13, 2006

Ovo

Na verdade nem ovo era, era omelete. Com catupiry e bacon. Não. Não fui eu que fiz não. Foi meu primo. Mas estava muito bueno!
Ainda em Rio Preto
Continuo por aqui. Divertido apesar do calor, até já estou me acostumando.
Sono
Já são duas horas da manhã. Ontem fui dormir as oito da manhã, acordei meio dia. Estou começando a ficar com sono.
Filme: Stay Alive
Bom filme de terror, com uma perspectiva interessante. Garotos que jogam videogame começam a trazer o jogo para o mundo real. E o jogo é estilo Resident Evil, ou Silent Hill.
Não é o ó que filme, mas tem uma bela fotografia, uma ideia interessante. Aproveite que está aí sem fazer nada e alugue ele!
Beleza Comprada
Hoje em dia temos uma ideia consumista de que tudo está a venda. Das pessoas, até da beleza!
Vamos falar um pouco da beleza por hoje. O quanto é original de fabrica da mulhereda que você vê por ai, e o quanto é acessório para turbinar a aparência?
Não, não sou contra isso tudo não. Acho apenas que há um exagero. Do tipo: Não tenho isso, vou comprar. Compra -se até a idade, como se todos esses cremes, loções maquiagem e silicones fossem o formula mágica para a beleza e saúde eterna.
O problema disso é buscar um ideal de beleza que vendem por aí. E esse padrão é quase inalcançável, afinal enquanto as pessoas estiverem insatisfeitas com seus corpos, alguém anda lucrando, muito.
Não acho que não se deve usar acessórios. Mas acho que eles não devem serem usados para mudar a beleza da mulher. E sim realçar a beleza que é tão particular de cada um, e, graças a deus, nenhuma beleza verdadeira é igual a outra.

segunda-feira, dezembro 11, 2006

Ooopps

Calor, trinta e cinco graus centígrados, nada melhor que acordar e tomar banho. Fiz isso, tirei a roupa, entrei no banheiro, torci o registro e.... nada. Torci para um lado, torci para outro. Nada...
Sem água. E a trinta e cinco graus, e mais, com uma puta chuva lá fora.
Casamento
Aproveitando que a Mari foi pedida em casamento e aceitou. Vamos falar disso um pouco. A começar: Será que alguém já fez toda essa onda pra noivar e a moça falou não?
Terraço Itália, comida da boa, couvert pra pianista fresco. Chega na hora e moça fala: Ah! Deixa do jeito que tá mesmo.
Acho que não acontece ? Se acontecesse mais, com certeza teria menos divorcio também. Afinal, as coisas dão erradas a partir do casamento.
E o numero de divórcios aumentou segundo o IBGE.
Mas o casamento é bom para a sociedade, para a economia, para as instituições.
Se é bom para a pessoa? Bom...para uma coisa que beneficia a sociedade inteira, isso é um detalhe.
Tremer
Alguém já sentiu a outra pessoa tremer no beijo, ou já tremeu você mesmo?
Eu já. uma vez. Por que? Ansiedade!
Quando gostamos muito da pessoa coisas inesperadas e fora de controle acontecem, como tremer.
Enquete
que você fez de inesperado por gostar de alguém?
Existem coisas involuntárias como tremer, e existem as burradas também
Afinal, quando gostamos ficamos cegos e ... burros.
Voltou a Agua
Vou indo, tomar banho...finamente

domingo, dezembro 10, 2006

Cheguei!

Aceitando o convite do Dieguito, vim tornar esse blog um colóquio sobre relacionamentos! ;)
Não pretendo concordar com ele mtas vezes, principalmente para ter o que acrescentar aqui, mas nós costumamos nos entender bem.
Cheguei contando que ontem fiquei noiva, de surpresa, no Terraço Itália! E hoje é aniversário do meu noivo! Ainda não caiu a ficha...

E o Dieguito estava na webcam vestindo uma camiseta do Tusca 2002! Eu nem tinha nascido em 2002 e ele já ia pro Tusca! E de regata... ;)

Postar aqui vai ser muito divertido!!

Lugar quente

Essa cidade realmente é quente. Chove o dia inteiro, e continua quente. Será que estou na amazônia?
Sonho Estranho
Tive um sonho muito estranho hoje.
Sonhei que meu celular não era meu celular. Era de outra pessoa, roubaram, venderam para a fabrica, e ela me vendeu. Já pensou? As próprias fabricas de receptadoras? Mas foi sonho. E como sonho q era não tem sentindo.
Falando Nisso: Filme.
Falando em coisas sem sentindo. Vi um filme hoje: "A história de Rick". Filme de luta.
Bom, que filme de luta chinês é forçado, tudo bem. É até esperado, mas esse. Meu deus!!! Esse era surreal. Imagina uma coisa impossível! Pois bem, era cinco vezes pior do que você imaginou.
E, você não sabe a maior: "Baseado em fatos reais"
Mas pra quem gosta de carnificina, estilo jogos mortais, e violência estilo Kill Bill; cinco mil vezes ampliado. Esse é o filme.
Menos Cabelo
A pedidos. É! Estava na hora. Mas ainda enrola!
Mari
A Mari tem novidades, conta Mari! Parabéns!!!

sábado, dezembro 09, 2006

Em Rio Preto

Sim, estou em Rio Preto, ou quase por ali.
Quente
Olha, nunca vi terra tão quente como essa, chove até, mas não esfria.
Lanche
Aqui tem uns lanches muito bons. Mas, não melhor que o do Amadeu.
Quinta
O que falar de quinta? Fui um dia ótimo!!! Adorei!
Fim de ano
É! O ano está acabando, mas tudo bem, foi bom esse ano. Nem tudo saiu como o previsto, mas dentro do possível foi ótimo.
Retrospectiva?
Será que começo a retrospectiva?
Sem Relacionamentos
Hoje não irei falar de relacionamentos, estou cansado. Amanhã, quem sabe...

quarta-feira, dezembro 06, 2006

Ontem e Hoje

Ontem não deu tempo de postar, problemas com o horário, com esfihas e com sorvete. Fora com a Mari, rsrs

Erros na Função
A Mari me alertou que a função do amor que eu quis expressar estava errada. E de fato sim, estava vou corrigir esse erro logo após a postagem desse.

Experiência e Prazer
Experiência ajuda a ter prazer? Não digo a dar prazer ao outro e saber como fazer a outra pessoa conseguir prazer. Mas você se dar prazer, não sozinho, mas mesmo com outra pessoa. Afinal, acho que numa transa, num amasso que seja, nosso prazer não depende apenas do outro. Mas muito de nós mesmos. De nos conhecermos plenamente.
Mas e você o que acha disso?


Gostar e se deixar gostar
Saber que alguém gosta da gente é gostoso. Que a pessoa pensa em nós, que está lá. Nos sentimos acalentados, de certa forma acompanhados.
Mas as vezes não gostamos tanto da pessoa como ela da gente. Aí começamos a nos sentir mal, culpados. Então começamos a criar barreiras, a não deixar a outra pessoa gostar da gente. Como se aliviasse a culpa. Mas isso acaba trazendo sofrimento, nosso e da outra pessoa.
Não acho que devemos sentir culpa por uma pessoa gostar mais da gente q a gente dela. É um processo natural. Difícil duas pessoas se gostarem o mesmo tanto, até por que não tem como medir o gostar.
Então, se alguém gosta de você, aproveita, curta, deixa se gostar. Tenho certeza que o resultado vai ser muito bom. E quem sabe a balança se equilibra.

segunda-feira, dezembro 04, 2006

De Volta

É! Passou algum tempo, e eu não postei mais. Problemas de não dar tempo mesmo.
Mas já estou de volta, após um fim de semana meio assim assim, sem graça.

Sexta
Sexta teve chopp com pizza quadrada no Vila Brasil. Depois teve batatas fritas. Bom, está faltando o brigadeiro.

Fim de semana
Morto. O que dizer mais?

Pontos de Vistas
diversas. Nem a Puxá, ninguém se candidatou a escrever aqui, a colaborar com esse blog. Com informações Maricomp que quis escreveu. Enfim!!!

Filme
Sábado assisti a Paixão de Cristo, achei um bom filme, com erros históricos (Se é que se pode ter alguma base histórica no caso). Mas achei legal ele ser falado em aramaico e em latim. Mostrando a dualidade das línguas no império Romano naquela época.


Função do Gostar
Discutindo o caso com a Maricomp, vou falar da função do amor e da paixão rapidamente. Amanhã extendo isso, e explico melhor.
Mas pensemos num namoro
Geralmente começa com a paixão em alta, e o amor lá embaixo.
Como a paixão é efémera e não presta pra nada com o tempo ela vai caindo. E eu digo que ela vai caindo numa função -logN (rapidamente no começo, tendendo a zero, mas devagar depois)
Já o amor, só vem com a convivência e é bom, então ele vai subindo numa função logN.
Isso mostra que um namoro sem paixão, ainda mais quando antigo é sustentável, sem amor não.
O Problema é quando a pessoa confunde amor com paixão, ou quando tem um parâmetro de amor inalcançável (As vezes ele é atingido uma vez só)
Não fiquemos tentando amar, ele vem sem a gente esperar, com o tempo a convivência e sempre diferente.
Amanhã falo sobre gostar mais, gostar menos

Ah! Sei que a Maricomp pensa numa função diferente dessa.